21/06/2017

Mato, escorpiões e caramujos tomam conta do CDD Carlos Olímpio

Situação é de abandono e iminente perigo para trabalhadores 

 

 

 

É lamentável a situação de abandono no CDD Carlos Olímpio. Localizado na parte alta de Maceió, este centro de distribuição historicamente vem sofrendo com a negligência e o descaso da ECT em Alagoas.


Não bastassem os problemas com a sobrecarga de trabalho e a falta de segurança, inclusive com episódios de violência que permanecem na memória dos que lá convivem, os Correios relegam o Carlos Olímpio a uma condição de abandono e desconsidera a importância da unidade postal e os relevantes serviços prestados por carteiros e ott’s a milhares de maceioenses na parte alta da cidade.


Em visita de rotina, o Sintect-AL encontrou um CDD tomado pelo mato, com o muro de acesso a unidade em meio a lama, com parede suja e acumulando lixo, além de vários caramujos (possíveis transmissores de doenças) e escorpiões subindo pelas paredes ou sendo encontrados constantemente pelos trabalhadores sem que a empresa tome qualquer providência para dar um melhor tratamento ao setor.


O mais impressionante é que o CDD fica de frente para uma importante rodovia com milhares de pessoas transitando diariamente a pé, de carro ou ônibus coletivo e percebendo o abandono dos Correios ao setor de trabalho. Um verdadeiro atentado a imagem dos Correios, ao patrimônio público e aos companheiros que diariamente buscam cumprir suas obrigações profissionais atendendo da melhor maneira possível os usuários postais na região.


O abandono do CDD Carlos Olímpio é uma comprovação incontestável de que falta zelo pela coisa pública e respeito aos trabalhadores. Fato é que os ecetistas vivem hoje sob a égide de uma administração postal desastrosa que sequer tem competência para manter um ambiente de trabalho limpo e seguro ao deixar o mato tomar conta de uma unidade de distribuição carente de maior atenção dos gestores em Alagoas.


Simbolicamente o matagal no CDD Carlos Olímpio representa o monturo administrativo dos Correios e o reflexo da descabida falta de compromisso com os trabalhadores e com a preservação de um patrimônio do povo brasileiro.


Mais que “derrubar o mato e limpar a casa” é necessária uma mudança de mentalidade administrativa na ECT. Mudar de mentalidade é a única chance para salvar uma empresa que agoniza todos os dias pedindo socorro a quem não parece se incomodar com o caos do abandono nos Correios de Alagoas.

 

Confira no link abaixo fotos ampliadas da situação:

ARQUIVOS ANEXOS:
Fonte:

Comentários

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas