05/03/2018

Trabalhadores dos Correios decretam greve por tempo indeterminado

 Ação é resposta pelas iminentes e prejudiciais alterações na assistência médica

 

 

 

Reunidos em assembleia geral, na noite desta segunda-feira (5), os trabalhadores dos Correios em Alagoas decretaram greve nacional por tempo indeterminado a partir da 00 hora do próximo dia 12 de março. O motivo para a paralisação é as alterações na assistência médica da categoria, impostas pela ECT e que precarizam mais ainda os defasados salários dos trabalhadores dos Correios.


As intenções da estatal vem recebendo apoio do Tribunal Superior do Trabalho que, na próxima segunda-feira, julgará dissídio impetrado pela empresa e irá impor pagamento de mensalidades, a exclusão de pai e mãe dependentes do trabalhador na assistência médica, além do aumento do compartilhamento para consultas, exames e demais tratamentos de saúde.


Devido aos baixíssimos salários, desde o início da década de 1980 a assistência médica é oferecida sem a cobrança de mensalidade, sendo paga pelo trabalhador apenas em caso de uso – o que é uma conquista histórica para os ecetistas e um importante alívio para os salários combalidos. Caso as alterações sejam implantadas, centenas de trabalhadores serão obrigados, num curto espaço de tempo, a abandonar o benefício em razão de não poder pagar.


Os ataques a assistência médica fazem parte de um plano neoliberal para que os setores lucrativos dos Correios sejam entregues  à iniciativa privada. Para isso, um projeto de precarização das relações de trabalho, aliado com a sobrecarga e o sucateamento da estatal vem sendo aplicado para irritar a população e convencê-la da privatização dos Correios, além de passar para os trabalhadores postais a conta dos prejuízos causados por várias administrações nacionais incompetentes e desastrosas, sendo a atual administração a pior de todas elas.


A greve será nacional e mais uma vez contará com o apoio da sociedade pela valorização dos profissionais dos Correios, pela eficiência do serviço público e por um tratamento humanizado para os profissionais ecetistas.


Na manhã do dia 12 (segunda-feira), todos os grevistas se concentrarão em frente ao Centro de Distribuição Domiciliária Ponta Verde, localizado no bairro da Mangabeira (início da antiga Amélia Rosa) e sairão em marcha até a Procuradoria Regional do Trabalho para pedir apoio à causa trabalhista.

Fonte:

Comentários

  • 07/03/2018 15:34:25 um sem férias !!!!

    Enquanto a nossas férias o que o sindicato irá fazer ????

  • 13/03/2018 10:54:29 Direção do Sintect/AL

    Caro "sem férias" e "sem nome". Já fizemos o mesmo que o ano passado. Entramos com a ação na Justiça do trabalho. E vamos torcer que tenhamos a mesma vitória do ano passado.

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas