13/03/2018

Unidade de Distribuição do Pilar sofre com falta de carteiros

 Setor está abarrotado de encomendas atrasadas

 

 

 

A população do município de Pilar, distante 39 quilômetros de Maceió, vem sofrendo com a falta de carteiros na Unidade de Distribuição dos Correios. Encomendas abarrotadas e com a entrega atrasada podem representar quebra de contrato e o pagamento de multas que, somadas pelo Brasil, indicam um prejuízo de milhões de reais aos cofres da empresa.


Em Alagoas, a falta de carteiros é uma constante que contribui para o aumento dos prejuízos e para uma enorme insatisfação de clientes que acabam migrando para a concorrência em virtude da falta de competência administrativa dos gestores na regional de Alagoas.


Pior para o cidadão pois, além de ficar no prejuízo pelo atraso de suas cartas e encomendas, ainda tem que, como membro da sociedade, pagar as pesadas indenizações aplicadas contra os Correios pela ineficiência dos serviços postais.


Para o Sintect-AL, o prejuízo milionário deveria ser cobrado dos gestores diretamente envolvidos nessa desorganização que reflete em péssimos serviços, não apenas em Pilar, mas por todo o País. Somente punindo os verdadeiros culpados, a administração da ECT seria exercida com seriedade.

Isso é o mínimo que podemos exigir. Até porque, essa conta não é nossa.

 

 

Confira abaixo fotos do abandono:

ARQUIVOS ANEXOS:
Fonte:

Comentários

  • 14/03/2018 15:34:02 Carteiro

    Cadê o Ciço, que não vê o pupilo dele deixar os Correios de Alagoas entregue às baratas

  • 23/03/2018 10:35:35 João e Maria

    O pupilo do Ciço se preocupa mais em passear do que administrar a dr. E a empresa que vive dizendo que tá em crise, tem dinheiro sobrando p bancar toda essa politicagem fedida.

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas