31/08/2018

Trabalhadores fecham novo ACT e mantêm conquistas históricas

 

 

 

Os representantes do Comando Nacional de Mobilização e Negociação da FENTECT (CNMN) se reuniram nesta quinta-feira (30) para finalmente assinar o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) que ficará vigente até julho de 2019. O encontro entre as partes aconteceu no Tribunal Superior do Trabalho, em audiência presidida pelo vice-presidente, o ministro Renato de Lacerda Paiva.


O documento traz a manutenção das cláusulas do ACT anterior, além do reajuste salarial baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), cuja alíquota está em 3,61%. O reajuste relativo ao mês de agosto será inserido na folha de setembro. A empresa enviou na manhã de quarta-feira (29) uma petição ao tribunal, na qual afirmou que aceitava assinar o documento conforme aprovado nas assembleias dos sindicatos.


Para o secretário-geral da FENTECT, José Rivaldo da Silva, apesar de não ser o ideal, o acordo reforça a vontade dos trabalhadores. “Não era o melhor sob ponto de vista de reajuste, mas foi o acordo possível e os trabalhadores compreenderam isso de uma forma muito responsável”, resumiu. Rivaldo ainda destacou que a mediação do Tribunal foi fundamental para o prosseguimento da negociação.

 


Ainda na incerteza

 


Apesar da redação estar mantida, o plano de saúde não entrou em discussão neste Acordo. Há no documento a ressalva na cláusula n° 28 do antigo ACT, que se refere à assistência médica dos ecetistas. A redação do item seguiu decisão do Tribunal proferida no mês de março. Ainda assim, o tema foi defendido pela FENTECT.


Durante a audiência, a representação dos Correios afirmou que, se o plano de saúde continuasse do jeito que estava, a empresa deixaria de existir. José Rivaldo cobrou o bom senso por parte da direção da ECT, pois o compartilhamento do plano de saúde do jeito que é praticado inviabiliza o orçamento dos trabalhadores. O benefício ainda será avaliado, pois há processos de embargo correndo no Tribunal.

 

O Sintect-AL parabeniza a capacidade de luta dos ecetistas em Alagoas e mais uma vez reafirma que se não fosse a união e a perseverança dos trabalhadores, hoje estariamos amargando uma profunda perda de direitos. Ao tempo em que conclama a categoria a manter-se vigilante quanto as armadilhas montadas pela empresa para sempre lesar o trabalhador em nome do lucro exacerbado e do processo de sucateamento para a privatização da ECT.

 

A luta continua!!!

 

Fonte:

http://www.fentect.org.br/noticia/trabalhadores-fecham-novo-act-e-mantem-conquistas-historicas/

 

 

 

ARQUIVOS ANEXOS:
Fonte:

Comentários

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas