05/11/2019

Novembro Azul de Combate ao Câncer de Próstata

 

 

O movimento conhecido como Novembro Azul teve início na Austrália, em 2003, por conta do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17 de novembro). A partir daí, muitas entidades abraçaram essa causa para chamar a atenção do homem para a importância da prevenção e da detecção precoce desse tipo de câncer. Como no Outubro Rosa (dedicado à conscientização do câncer de mama), alguns monumentos também mudam sua iluminação para a cor azul durante o mês de novembro. Além disso, em muitos países, há reuniões entre os homens para falar sobre saúde masculina, incluindo não só o câncer de próstata, mas o câncer de testículo, depressão masculina e outras doenças.

 

No Brasil, é comum vermos alguns símbolos importantes do país, como o Cristo Redentor, a Igreja da Penha e o Maracanã, iluminados de azul durante o mês. Nossa atenção, no mês anterior dedicada aos cuidados com a mulher, estará voltada ao apoio e à conscientização dos homens sobre o câncer de próstata, alertando para um dos tipos de câncer com maior incidência entre eles.

 

No entanto, o maior desafio é romper a resistência dos homens em fazer o exame preventivo, que ainda hoje é um tabu. A detecção precoce é extremamente importante para a cura do câncer de próstata e que ela é feita por meio do exame de toque retal combinado ao exame de sangue PSA. Esse exame de toque é útil não só para detectar e tratar o câncer de próstata, mas também o de colorretal.

 

Confira a seguir algumas perguntas e respostas sobre o tema.

 

O que é câncer de próstata?

 

Existem inúmeros tipos de cânceres, mas todos começam devido à multiplicação fora de controle das células. A próstata é uma glândula que produz um fluido que nutre e protege o espermatozoide. O câncer de próstata é um tumor maligno originário das células glandulares do tecido prostático. Como todos os tumores originários de glândulas, ele também é classificado como adenocarcinoma. Alguns tumores de próstata crescem e se espalham rapidamente, mas a maioria tem um crescimento lento.

 

Quais os principais sintomas dessa doença?

 

Dificuldade de urinar (fluxo lento ou fraco, gerando um esvaziamento incompleto da bexiga. Com isso, ocorre um aumento da frequência urinária, que incomoda particularmente durante a noite); presença de sangue na urina ou impotência e, em casos avançados, pode haver dores ósseas. Por nenhum desses sintomas serem específicos, quando presentes, devem ser discutidos com um médico. O ideal, no entanto, é que o câncer de próstata seja diagnosticado precocemente, antes do aparecimento de sintomas.

 

Quais as principais formas de prevenção para esse câncer?

 

A causa do câncer de próstata não é conhecida, portanto, não temos meios de evitar a ocorrência desse tumor. Muitos fatores de risco, tais como idade, raça e histórico familiar, não podem ser modificados. O que é possível é fazer o diagnóstico precoce, conforme já discutimos. De uma forma geral, todos nós devemos evitar a obesidade e a inatividade física, devemos seguir uma dieta rica em frutas e vegetais e com moderada quantidade de gordura. O tabagismo também deve ser evitado. Esse estilo de vida é saudável e, certamente, previne vários problemas de saúde e é possível (embora não confirmado) que previna, também, o câncer de próstata.

 

Quais as opções de tratamentos existentes para essa doença?

 

O câncer de próstata pode ser inicialmente apenas observado. Alguns casos podem ser tratados por cirurgia, outros por radioterapia ou ainda por hormonioterapia. Por vezes é necessário integrar dois ou três desses métodos. Só após uma análise do caso, individualmente, o médico especialista poderá fazer uma recomendação de tratamento.

 

Quais os fatores de risco para desenvolver câncer de próstata?

 

O câncer de próstata é raro antes dos 40 anos de idade e o risco sobe rapidamente após os 50 anos. Seis de cada dez pacientes com câncer de próstata têm mais de 65 anos de idade. Os afrodescendentes têm mais risco de desenvolver câncer de próstata do que aqueles de descendência europeia. As pessoas que têm ou tiveram parentes com câncer de próstata têm maior risco para a doença, especialmente se um irmão foi acometido, quanto mais jovem for o parente acometido maior o risco para os familiares. Algumas famílias têm disposição genética para câncer de mama e ovário, os homens dessas famílias também têm uma incidência aumentada de câncer de próstata.
O câncer de próstata tem cura?

Sim, o câncer de próstata pode ser curado. Quanto mais precocemente o tumor for identificado maiores serão as chances de cura. Por isso, a visita ao seu médico para discutir o teste do PSA e realizar o toque retal é importante. Mas, mesmo quando não for curável, o câncer de próstata pode frequentemente ser controlado de uma forma muito eficaz.

 

 

O Sintect-AL apoia essa ideia e pede a todos os companheiros que abracem essa causa e procurem um médico para falar sobre o câncer de próstata e outras doenças que acometem e matam milhares de homens todos os anos.

 

 

Fonte:
http://www.oncoclinica.com.br/artigos.php?id=162#.Vjm-QberS00

 

Fonte:

Comentários

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas