13/02/2020

Deslocamento de carteiros para manipulação de livros prejudica população

 

 

     O deslocamento de carteiros para trabalhar na entrega dos livros do Programa Nacional do Livro Didático - PNLD - vem gerando um maior atraso na entrega das correspondências e provocando transtornos à população de Maceió.


     Tudo porque os centros de distribuição domiciliária que, há anos vem sofrendo com o baixo efetivo de carteiros, agora tem constantes remanejamentos destes profissionais para o antigo CTCE, local onde se concentram os milhares de livros didáticos que já deveriam ter sidos entregues nas escolas públicas de todo o estado.


     Com o desvio, a situação começou a ficar calamitosa em algumas regiões da capital. A responsabilidade pelos prejuízos é da Superintendência dos Correios em Alagoas que não teve competência para concluir a licitação que contrataria a empresa para fazer o trabalho de distribuição dos livros e manter os carteiros em suas regiões de entrega para que não houvesse maiores problemas aos usuários dos Correios.


     Infelizmente, a gestão da ECT deixou de fazer o certo para não dar errado e agora o problema vem se tornando uma bola de neve já que o prazo para a entrega dos livros não foi cumprido e por tabela aumentou o nível de insatisfação da sociedade com a atual administração postal em Alagoas. Um coisa fique certa: nem o povo e tampouco os carteiros têm culpa por esta lambança.

Fonte:

Comentários

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas