20/08/2020

Cadê o homem?

 

 

Antes da greve, o superintendente estadual dos Correios vivia batendo perna no Centro de Logística. Há quem diga que ele aparecia de surpresa para testar sua fraca ou quase nenhuma autoridade. É bem possível que, nestas idas e vindas, ele tenha percebido que não manda em nada e que falta liderança para conduzir os trabalhos nos Correios de Alagoas.

 

Entretanto, com o início da greve o homem desapareceu, sumiu, escafedeu-se. justamente no momento que o setor mais precisa dele para triar cartas e encomendas e quiçá entregá-las. Fato é que a banca de poderoso chefão não passa de firula, pois todos já perceberam quem realmente manda nos Correios de Alagoas.

 

Havemos de considerar que a figura de monarca da Inglaterra (reina, mas não manda) cai bem na maior “outoridade” da empresa em Alagoas. É a cara de quem finge ter competência para administrar enquanto a estatal afunda quilômetros de profundidade em virtude do conto-da-carochinha que é sua gestão.

 

Pedimos ao superintendente que não desapareça. O Centro de Logística está abarrotado de carros sem ninguém para dirigir porque os abnegados companheiros estão lutando pela sobrevivência e contra sua gestão fadada ao fracasso. Em vez de querer se impor contra os trabalhadores aproveite, pegue um carro e vá entregar as centenas de encomendas que estão acumuladas. A chave está na portaria!

Fonte:

Comentários

Comente esta notícia:
Nome:  
Comentário:    
Compartilhe esta notícia:
Seu Nome:
Nome Destinatário:
Email Destinatário:
Informe o número que aparece na imagem ao lado  
Rua Ceará, 206 Prado
57010-350
Maceió - Alagoas