(82) 3326-4454
sintect-al@uol.com.br

Rio Largo sofre com ratos, LOEC automática e redistritamento errado

07/06/2021

...

 

 

Os serviços de Correios em Rio Largo estão literalmente entregues aos ratos. Não bastasse o descaso da superintendência anterior, as consequências de anos de abandono continuam causando prejuízos e transtornos para os usuários do serviço postal na região.


As inconsequentes mudanças para a implantação da LOEC automática estão sendo um desastre que parece não ter fim em Rio Largo. Sem pessoal para a adequada execução das alterações operacionais impostas pela Gerência de Atividades Externas, encomendas vem se acumulando no chão enquanto os prazos de entrega estão cada vez mais atrasados e irritando a população.


Para piorar, diversas ruas da cidade estão com os códigos de endereçamentos postais (Cep) indefinidos, fato que por si só inviabiliza qualquer alteração na dinâmica operacional dos Correios no município.

Enquanto isso, o mesmo redistritamento que bagunçou a distribuição na cidade indicou a carência de três veículos para atender a demanda, mas até agora o município conta com apenas um carro para fazer o serviço de três.

Em Rio Largo a missão é praticamente impossível e reflete a incompetência de quem cometeu a sandice de alterar os padrões de distribuição quando há muito tempo o setor não oferece a menor estrutura para que se faça um trabalho eficiente.


Resta saber quem arcará com os prejuízos que a população e a ECT vêm sofrendo devido a gestor inconsequente que permanece em funções estratégicas e continua fazendo lambança. A simples troca de cadeiras nas funções de uma Superintendência que está começando não é o melhor caminho para as mudanças que o serviço postal em Alagoas tanto precisa.


A população, os ecetistas e a ECT esperam muito mais do que ratos passeando pelo setor retratando as mazelas administrativas nos Correios. Para sanitizar a empresa é preciso mais do que se livrar dos roedores, é necessário um choque de gestão que vá além de malabarismo nas funções para que tudo continue como antes. Reacomodar os incompetentes em funções subalternas não mudará nada na empresa, apenas reproduzirá toda a ineficiência ocorrida nos últimos anos. Para isso ele(a)s são especialistas.

 

Muda enquanto há tempo. Caso contrário, estes que continuam por aí levarão a atual Superintendência ao fracasso.


Rua Ceará, 206 Prado Maceió - Alagoas 57010-350
SINTECT ALAGOAS 2021
(82) 3326-4454 sintect-al@uol.com.br